Aula de 11/03/1992 – A superfície infinita: estoicos e Bergson

“A tese de Bergson é de que o cérebro é uma imagem no seio de um universo de imagens. Nós temos uma impressão tola, diz ele, de que o cérebro tem a capacidade de reter imagens dentro dele. Pensamos assim que o cérebro é mais potente do que o sistema de imagens, quando na verdade ele é apenas um ponto imagístico – sem a menor importância – ali dentro. Mas o cérebro está incluído no sistema de imagens e movimento. O cérebro, então, é matéria. Está ali, no mundo!”

“A filosofia estoica está atrelada à doutrina do Eterno Retorno. A doutrina do Eterno Retorno é o fundamento da filosofia estoica. E se essa doutrina, como expliquei pra vocês, não necessita de nenhum princípio transcendente, de nenhuma mitologia – ela dá a eternidade ao mais vil dos elementos (um excremento ganha a eternidade!) -, então a vida humana ganha a eternidade sem a necessidade de transcendência. Esta é talvez a eternidade mais bela que possa existir! Pois é evidente que a eternidade que queremos é a eternidade que repete aquilo que nós somos. Ser eternos mas diferentes do que somos, não nos interessa. E a eternidade religiosa dirá que, na eternidade, nós seremos diferentes; porque o corpo desaparecerá, seremos só alma, seremos ungidos. Os estoicos dizem: não! A eternidade é a eternidade da sua intimidade. Ou seja, eu nunca perderei a infância na minha eternidade. Nem os gestos mais simplórios que fiz ficarão perdidos. Assim, para eles, a constituição desta doutrina do Eterno Retorno gera uma ética; uma ética, inclusive, de altíssimo nível, pois o que se repete pela eternidade é tudo aquilo que você é. Vamos chamar esta doutrina do Eterno Retorno de lei da natureza, campo de possibilidades, onde a repetição é absoluta…”

***

“A tese de Bergson é de que o cérebro é uma imagem no seio de um universo de imagens. Nós temos uma impressão tola, diz ele, de que o cérebro tem a capacidade de reter imagens dentro dele. Pensamos assim que o cérebro é mais potente do que o sistema de imagens, quando na verdade ele é apenas um ponto imagístico – sem a menor importância – ali dentro. Mas o cérebro está incluído no sistema de imagens e movimento. O cérebro, então, é matéria. Está ali, no mundo!”

Parte 1:

 

Parte 2:

 

Parte 3:

 

Parte 4:

 

  1. Obrigado por esta tão bela prenda de Natal. Obrigado pelo vosso trabalho em recuperar a memória de Claudio Ulpiano…uma inspiração! De facto, tudo o que demora a aparecer, demora a desaparecer…demorei a encontrar o legado de Ulpiano e agora que ele habita em mim, não mais irá desaparecer.

    Responder

  2. 25 de dezembro de 2013 – 13:50

    Maravilhoso presente receber essa beleza de aula: A superfície infinita: Estoicos e Bérgson! Tudo que estou ouvindo e ainda ouvirei várias vezes, encontra, na Física Quântica, uma “base” científica, espetacular! Um excremento, realmente, como tudo o mais, ganha a eternidade por ser, em essência, quântica!

    Responder

  3. É vc que não desaparecerá com o eterno retorno pedro

    Responder

  4. Paulo Ricardo Betencourt 25 de dezembro de 2013 at 18:09

    Aproveitar este dia ouvindo, aprendendo e colocando minha percepção em movimento foi muito bom!! Sempre é bom se permitir ao pensamento…e tudo isso para mim só tem um sentido: Viver uma vida que pulsa, que consegue adentrar ao infinito do pensamento e dos fluxos intensivos que me fazem perceber mundos incompossíveis que podem ser vividos com a Alegria!!!

    Responder

  5. Maria Tereza Janke 26 de dezembro de 2013 at 22:37

    Procurei o recente livro do Claudio Ulpiano para comprar e não encontrei. Por favor, aonde posso encontra-lo?
    Por favor, me mantenham informada sobre aulas, cursos, e novos lançamentos.
    Obrigada pelas mensagens!
    Mª Tereza

    Responder

  6. Oi, Maria Tereza,

    Brevemente você poderá adquiri-lo através do site. Fique tranquila!

    Responder

  7. Anderson de Araujo 2 de Janeiro de 2014 at 09:58

    Bom dia ! Gostaria de saber o procedimento para efetuar a comprado livro do professor Claudio Ulpiano lançado por estes tempo. Moro em Taubaté São Paulo.
    Aguardo um retorno dentro do possível.

    Atenciosamente
    Anderson

    Responder

  8. fernando enriquez 24 de junho de 2014 at 09:41

    gostaria de ver algumas aulas sobre bergson. fui aluno do claudio na uff, no final da decada de 90.

    Responder

  9. Venho agradecer por re-uparem as aulas em áudio, acompanho o trabalho de vocês a algum tempo e acho extraordinário os conteúdos!!

    Teria como me explicar como faz pra baixar o áudio nesse player novo?
    Continuem mandando ver, o site novo ficou bem legal.

    Responder

  10. Vocês disponibilizam a transcrição dessas aulas?

    Responder

  11. Belo !! escrevo sobre Bergson fora dos conceitos da instituições e da academia universitária. Gostaria de reunir outros ideologistas de seus estudos . jjansley@gmail.com

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: