A

Aula de 27/07/1995 – O sentimento, o afeto e a pulsão

Olha, eu vou usar... - muito pouco, porque nem todas as pessoas viram...- um pouquinho do Scarface. (Certo?) Não muito, pouco. Scarface foi um filme do Howard Hawks, que passou agora. E o que me importa, em primeiro lugar, nesse filme, é a classificação que eu vou fazer nele...- de imagem-ação. Essa questão da imagem-ação, ...

A

Aula de 26/07/1995 – O nascimento do tempo

Nas quatro aulas, até agora dadas, nós tratamos do movimento. E de duas maneiras: do movimento extenso – que, por sinal, eu ainda não coloquei nada em termos de cinema, que seria o cinema realista; e do movimento intenso – que foi a aula passada, [a aula da véspera], onde eu coloquei a imagem-afecção: o ...

Aula de 24/07/1995 – A imagem-afecção

Se eu fizesse - ou quisesse fazer - uma redução na sofisticação do pensamento do Deleuze, eu estaria deformando a obra dele. Evidentemente, essa sofisticação, mais o curto tempo que eu tenho para dar este curso, geram uma grande dificuldade para mim - que é expor temas que, além de muito sofisticados, carregam com eles ...

Aula de 18/07/1995 – A filosofia e o cinema: para uma nova imagem do pensamento

  (...) [Este curso de Filosofia e Cinema] traz uma suposta presunção... e uma ilusão, - no sentido de que parece que a filosofia pode fazer uma reflexão sobre o cinema, que o cineasta não poderia fazer. Isso é absolutamente... incoerente. Não é isso que está se??? acontecendo??? É... Para se compreender o porquê dessa ...

A

Aula de 09/02/1995 – O personagem artístico

Eu acabei de dar um curso de dez aulas - terminou na segunda-feira passada. Eu encerrei o curso lendo um texto - e o texto é uma espécie de conclusão do curso que eu dei. Eu vou retomar o texto, agora, como início deste curso - e eu acredito que vocês vão compreender perfeitamente o ...

Navegue pelo conteúdo