Aula de 22/08/1995 – Ícone e simulacro (ENKRATEIA – Estética da existência)

A humanidade se constitui pelo processo de imitação. Dentro de uma sociedade, sempre o processo de imitação vai ser o modelo. Se você introduz o simulacro, você rompe com o modelo. Eu vou chegar lá na polícia e vou dizer: – A quem que eu imito?

Mas, nesse momento, aparece uma das coisas mais bonitas aqui:

No momento em que você não sabe o que faz, é o momento em que você tem que se constituir. É a experimentação da liberdade sua. Ou seja, você já não tem mais nada pra copiar, você próprio tem que se tornar o seu próprio modelo. Você próprio tem que constituir… produzir um novo ser.

Parte 1:

 

Parte 2:

 

Parte 3:

 

Esta aula está em Aulas Transcritas como ENKRATEIA – Estética da existência

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: